X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

Como evitar o aperto em tempos difíceis?

Crise econômica, incerteza quanto ao emprego, PIB (Produto Interno Bruto) em queda... Que o mar não está para peixe todo mundo já sabe; mas será que é possível organizar as finanças para manter o orçamento em dia em momentos de aperto?

Administrar o próprio dinheiro parece simples, afinal basta equilibrar o dinheiro que entra e o que sai. Mas, na prática, não é bem assim.

De acordo com Luiz Claudio Zenone, consultor organizacional e mestre em Administração, a conta pode ficar mais fácil se basearmos os recursos financeiros em três partes, ou melhor, em três Ps. “A primeira serve para pagar as dívidas e os compromissos fixos; a segunda, para poupar e a terceira, para presentear no sentido de brindar a vida”, afirma o especialista. “Essa poupança é a grande aliada em momentos de gastos extras e emergências e contribui para que recursos externos, como empréstimos, não sejam utilizados”, ressalta.

Há 2 anos, o Nube constatou em um estudo que a maioria dos jovens entrevistados gastavam seus recursos sem pensar no amanhã. Mas, uma nova pesquisa feita este ano, com 10.979 jovens entre 15 e 26 anos, revelou que 38% dos entrevistados faz aplicações para ter segurança no futuro e 33% poupam uma pequena parte.

Na visão de Greici Daniel, analista de treinamento da entidade, a mudança de comportamento reflete a preocupação com a situação atual do país. “Os jovens acompanham a crise de perto e sentem seus efeitos. Por isso, essa visão mudou e todos estão buscando métodos para poupar um pouco mais seus recursos”.

A pesquisa ainda revelou que 22,77% só conseguem pagar as dívidas e 5,88% gastam tudo o que recebem. “Muitos jovens não tiveram acesso à educação financeira e a vontade de consumir somada à falta de experiência os faz gastar até mais do que recebem”.

Para Greici, algumas perguntas básicas podem ajudar na hora de controlar os gastos, como: isso realmente é necessário? Ou posso comprar/gastar depois? Refletir e ter autocontrole são itens essenciais para administrar o orçamento com responsabilidade, evitando desagradáveis surpresas”, finaliza.

Por: Margarete Ricciotti

Núcleo Brasileiro de Estágios