X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

1ª graduação em games em instituição pública

Por: Aline Nogueira de Sá

Se você é fã de jogos digitais, já deve saber também que, além de diversão, eles podem se tornar profissão muito promissora.

Segundo um estudo do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), o mercado de games é o que mais cresce na área de entretenimento.

E o Brasil é o quarto maior consumidor dos jogos, que devem movimentar no mundo todo, em 2015, US$ 80 bilhões. Só que, além de consumir, o País se destaca também como desenvolvedor de games.

Nos últimos anos, surgiram vários cursos para formar desenvolvedores e o mais novo deles é a primeira graduação em jogos digitais em uma instituição pública federal no Brasil, o IFRJ (Instituto Federal do Rio de Janeiro).

A primeira turma, com 35 vagas, iniciou suas aulas no segundo semestre de 2014.

Além da programação em jogos digitais e disciplinas como design gráfico e game design, os alunos do curso superior de tecnologia em jogos digitais têm aulas de gestão e empreendedorismo, para ajudá-los a criar novos negócios no futuro.

Campo amplo de atuação

O curso é oferecido no campus Engenheiro Paulo de Frontin, município a 90 km do Rio de Janeiro que se destaca pela produção de softwares, jogos digitais e tecnologias da informação e da comunicação.

São 6 períodos, cada um voltado a uma das seguintes temáticas: Jogos em 2D, Jogos em 3D, Jogos em Rede, Jogos para Consoles, Jogos para Dispositivos Móveis e Jogos para TV Digital.

O campo de atuação do tecnólogo em jogos digitais é bastante amplo. Ele pode trabalhar nas áreas de simulação, audiovisual, jogos para internet, dispositivos móveis, maquetes em 3D, TV, cinema, entre outras.

De acordo com uma pesquisa da Associação Brasileira das Desenvolvedoras de Jogos Eletrônicos (Abragames), parceira do IFRJ, o salário bruto médio no setor de jogos eletrônicos é R$ 2.272,71.

Saiba mais! Acesse a página do curso superior de tecnologia em jogos digitais