X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

Já pensou em cultivar uma horta orgânica?

Temperos e vegetais frescos, sem agrotóxico e ao alcance do fogão. Curtiu a ideia? Então que tal ter uma horta orgânica em casa? Pode ser no quintal, na varanda, na cozinha ou até naquele cantinho da sala que você não sabe o que colocar. Além dos benefícios para a saúde, pense no bem que fará ao seu bolso economizar com itens que você mesmo pode cuidar.

Aos 20 anos, Joanna Cataldo pegou gosto pelas plantações que há 15 seus pais iniciaram o cultivo. Hoje, é ela quem cuida dos pés de alface, agrião, hortelã, salsinha e couve-flor no quintal de casa. “Meu pai sempre gostou de jardinagem e ter uma horta era uma forma de ter à mão alguns alimentos básicos”, conta a estudante de Jornalismo. “É muito legal poder dizer que aquilo que você está comendo veio da sua casa”, complementa.

Babi Caputo, chef de cozinha, também cultiva temperos e hortaliças em casa. E ela tem de tudo: coentro, salsa, cebolinha, estragão, rúcula, alface lisa, escarola, espinafre, tomate, abobrinha, pé de louro e manjericão roxo e verde. “Cuidar é fácil. A gente coloca terra adubada, de vez em quando aquela terrinha com minhoca e casca de ovo. E nas verduras, spray de fumo, que é natural e afasta as pragas”, relata.

Mesmo quem não tem quintal pode se aventurar ao cultivo de alguns alimentos. Carolina Lopes Fortes, que mora em apartamento, resolveu plantar manjericão na varanda quando sua filha passou a comer comida. “O pediatra dizia para temperar com ervas frescas e usar pouco sal. Aí peguei gosto e vivo plantando. Se morre um pé, eu planto outro”, conta.

O filho pequeno também foi o empurrãozinho para Fernanda Curi. “Fiz para que ele pudesse cuidar, ver crescer, comer o que plantamos. Temos manjericão, salsinha, cebolinha, morango, tomate cereja e erva cidreira. Além de ser educativo, eu amo cozinhar e queria plantar para as minhas experiências culinárias”.

Se você deseja cultivar uma horta orgânica, siga alguns passos básicos:

- Escolha um lugar que receba sol, pois a luminosidade é fundamental para o desenvolvimento do plantio.

- O vaso precisa ter tamanho adequado, além de receber tratamento da terra e adubo.

- Cuidado ao regar: é recomendado a cada dois ou três dias, no sistema de gotejamento.

- Pragas precisam de um trabalho especial: em caso de contaminação, tire as folhas prejudicadas e pulverize com chá de fumo-de-corda.

- Para sua horta ficar ainda mais sustentável, você pode usar materiais descartáveis, como pneus, bacias velhas, garrafas PET, canos de PVC e até blocos de construção.

- Itens como abobrinha, berinjela, brócolis, couve, couve-flor e tomate necessitam de espaços maiores. Se você quer aproveitar aquele cantinho da sua varanda, o ideal é cultivar coentro, manjericão, orégano, rúcula e salsinha.

Por: Margarete Ricciotti