X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

Viver e trabalhar no interior

  • São Paulo é a maior metrópole do Brasil, com aproximadamente 11,9 milhões de habitantes. A capital do Estado mais populoso do País tem cerca de 6% da população brasileira, estimada em 202,77 milhões de habitantes pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (dados de 2014)

    São Paulo é a maior metrópole do Brasil, com aproximadamente 11,9 milhões de habitantes. A capital do Estado mais populoso do País tem cerca de 6% da população brasileira, estimada em 202,77 milhões de habitantes pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). (dados de 2014)

  • Itu: Aproximadamente 154,1 mil habitantes

    Itu: Aproximadamente 154,1 mil habitantes

  • Itu: Aproximadamente 154,1 mil habitantes

    Itu: Aproximadamente 154,1 mil habitantes

  • Vinhedo: cerca de 63,6 mil habitantes

    Vinhedo: cerca de 63,6 mil habitantes

  • Vinhedo: cerca de 63,6 mil habitantes

    Vinhedo: cerca de 63,6 mil habitantes

Antes, o sonho era trocar o campo pela cidade grande, mas o caos urbano fez isso mudar. Tranquilidade e segurança são alguns pontos que profissionais de metrópoles buscam no interior. Nem mesmo a distância do mercado de trabalho atrapalha. A ideia é ter qualidade de vida.

A editora de arte Telma Blaiotta, 35 anos, mudou para Vinhedo (SP) com a família e hoje administra o trabalho fazendo home office. “Tinha receio de não ter o que fazer numa cidade pequena. Hoje acho que perdi tempo! Preciso ir a São Paulo de 2 a 4 vezes por semana, mas sobra tempo para andar de bicicleta, jogar bola no fim da tarde e passear com os cachorros. Trabalho ao som de galinhas, vacas e maritacas”.

Segundo pesquisa de uma empresa de recrutamento, 88,3% dos entrevistados da capital e do litoral de São Paulo trabalharia no interior. De acordo com o estudo, qualidade de vida foi o motivo apontado por 78,7% deles. Apesar da aceitação, um dos fatores negativos é a vida social. Para 54%, ficar longe da família e dos amigos tem peso na mudança.

Foi isso que pegou para Fernanda Curi, gerente administrativa de um hotel em Itu (SP). Em 2001, aos 21 anos e recém-formada em Turismo, ela se viu “forçada” a mudar da capital: “Só mudei por causa dos meus pais. Sofri com a rotina e o ritmo diferente”, lembra.

Mas, com o tempo, as percepções mudaram. “A vida aqui é mais leve. Me acostumei com a cidade, casei, tenho um filho. Aqui ele pode crescer livre, com cachorro, contato com a natureza e segurança. Não voltaria para São Paulo”.

Se você acredita que não há vagas de emprego no interior, aqui vai uma informação valiosa. Em 2014, cidades de 9 Estados – entre eles Bahia, Paraná, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e São Paulo – geraram, de janeiro a setembro, quase 413 mil vagas, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (CAGED). O PIB do interior cresceu 49% nos últimos 10 anos, quase 10% a mais que o dos grandes centros urbanos.

Por: Margarete Ricciotti - Jornalista com mais de 15 anos de experiência e passagens por grandes redações.