X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

Quais as carreiras promissoras para 2016?

O cenário anda desafiador para quem está em busca de oportunidade no mercado de trabalho. Mas, apesar de toda a instabilidade, alguns setores apresentam oportunidades de crescimento. De acordo com avaliação feita pela Wyser, especializada em recrutamento e seleção, este ano as empresas buscarão profissionais com capacidade de inovação e que possam gerar rentabilidade aos negócios, apesar dos poucos recursos. "Domínio do inglês ou outra língua estrangeira, especialização e flexibilidade para usar seus conhecimentos técnicos em outros segmentos são características bastante procuradas", afirma Otávio Granha, gerente regional da Wyser Norte, Nordeste e Sudeste.

Entre as áreas que prometem oportunidades está a de finanças. É cada vez maior a necessidade das empresas reduzirem despesas Por isso, setores como Tesouraria e Auditoria, que buscam maior controle de entrada e saída do dinheiro, estarão em alta segundo a Robert Half, também especializada em recrutamento e seleção. A companhia também aposta no jurídico, especialmente tributário, cível, trabalhista e de contratos.

Quem prefere bioquímica e farmacêutica também deve encontrar um caminho em desenvolvimento. O mercado de Healthcare é um dos que mais cresce no país; além disso, os laboratórios de pesquisa avançada demandam cada vez mais profissionais.

Os estudantes de engenharia podem apostar na área elétrica. Profissionais com essa formação são qualificados para atuar em empresas de energia renovável, telecomunicações e projetos de expansão de redes elétricas. Também há oportunidades para engenheiros de produção, com foco em gestão, mapeamento e reestruturação. Já para quem gosta de trabalhar no campo, não há crise. O Brasil fornece boas oportunidades neste setor, principalmente nas regiões Centro-Oeste, Triângulo Mineiro e interior de São Paulo.

Recursos humanos, seguros e tecnologia são outras áreas que prometem aquecer o mercado de trabalho este ano. “Com crescimento do mercado de TI, profissionais com experiência em programação e habilidades para desenvolver soluções são demandados em quantidade crescente”, finaliza Granha.

Por: Margarete Ricciotti