X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

Você já ouviu falar de salto em planejamento estratégico? Ou arremesso de metas? Não? De fato não existem estas modalidades no mundo esportivo. Mas elas poderiam fazer parte do seu dia a dia profissional, já que muitas atividades físicas servem de base para criar estratégias e estabelecer objetivos no universo corporativo.

Algumas modalidades esportivas, como o futebol, reúnem características aplicáveis à carreira, como entrosamento da equipe em busca de um objetivo, e fazer gols, ou melhor, conquistar objetivos em um prazo determinado, que geralmente é maior que os 90 minutos de um jogo convencional. Para o fisioterapeuta Marcel Sera, planejamento é a palavra-chave para alcançar resultados sólidos quando se trabalha em grupo. “Em um esporte coletivo, é preciso planejar as melhores maneiras de jogar, conhecer o adversário, os pontos fortes e fracos e uma série de outras análises que geram treinos específicos”, analisa.

Mas não são apenas os esportes coletivos que requerem tantas análises. Os individuais, como judô, tênis, capoeira, atletismo e ginástica olímpica, também necessitam de objetivos. “A principal diferença é que o atleta dependerá apenas de suas próprias habilidades. Todas essas modalidades exigem treinos, estudos dos movimentos, disciplina e definições de metas”, diz Sera.

De acordo com o profissional, a corrida de rua talvez seja um dos exemplos mais claros de criação de estratégia, pois para uma pessoa participar de uma prova de 10 quilômetros precisa realizar treinos com prazos que se encerram alguns dias antes da corrida. “Não vai adiantar correr no máximo 5 quilômetros. É preciso treinar para conseguir alcançar os 10 ou mais para terminar a prova bem, sem se machucar”.

O fato de se programar para praticar uma atividade física e fazer com que ela aconteça já estimula as funções de planejamento. Por isso, independentemente da modalidade escolhida, os benefícios serão sentidos na vida social, familiar e profissional. “Muitos especialistas consideram que as pessoas fisicamente ativas possuem maior facilidade na resolução de problemas, no cumprimento de metas, na gestão tempo e em outras diversas habilidades específicas”, finaliza.

Por: Margarete Ricciotti