X

Para acessar sua conta, use o App Bradesco Universitário

As peças fundamentais de um plano de carreira

Já imaginou sua vida profissional daqui 10, 20 anos? Se a resposta for não, provavelmente você ainda não tem um planejamento de carreira. Um bom plano é a chave para o comprometimento, segundo Alberto Lopes, headhunter de uma das maiores empresas de recrutamento do País. E no encaixe das peças do quebra-cabeça, a primeira é a identificação de suas reais aptidões. “A pessoa precisa entender o que gosta de fato, o que vai fazê-la feliz. É importante focar no que faz sentido para sua vida”, analisa.

De acordo com Alberto, o retorno financeiro não deve ser colocado como peça-base no início da vida profissional. “Um dos maiores erros é escolher uma carreira que está bombando ou optar por uma profissão que pague bem. O mercado possui variáveis que fogem ao nosso controle. Por isso, escolher o que realmente gosta faz toda a diferença”.

A tentativa errada de encaixe pode tornar a trajetória frustrante e fazer com que o profissional mude de emprego com frequência em busca de realização. “Quem tem boa bagagem, acaba recebendo convites de outras empresas. Mas é preciso analisar se a troca constante vale a pena, pois quem acumula ciclos curtos acaba sendo taxado. As empresas costumam optar por colaboradores que se dediquem a projetos de longo prazo, entendem se tratar de um investimento”, diz o profissional.

Uma pesquisa feita pela Robert Half, primeira empresa de recrutamento especializada no mundo, revelou que profissionais com histórico de pouca permanência nas empresas são descartados dos processos de seleção em 95% dos casos. Ainda de acordo com o estudo, 5 trocas de emprego em 10 anos já é o suficiente para taxar um candidato de instável.

A dica só não vale para quem ainda está na fase do estágio. “É uma fase de aprendizado e conhecimento. É importante experimentar o maior número de áreas dentro da carreira escolhida”, alerta Alberto.

Saiba como encaixar as peças deste quebra-cabeça profissional e fazer uma escolha bem sucedida:

- Ao escolher a carreira, pesquise sobre a rotina

- Liste seus pontos fortes e suas habilidades

- Trace um objetivo claro e identifique o caminho para alcançá-lo

- Busque aprimoramento e amplie sua rede de contatos

- Reavalie o plano constantemente

- Esforce-se para fazer o melhor, independentemente de sua escolha.

Por: Margarete Ricciotti - Jornalista com mais de 15 anos de experiência e passagens por grandes redações.